Personal | Ser eu, outra vez.

quinta-feira, abril 30, 2015


Sinto-me mais leve. Sinto-me não ainda em paz mas perto, cada vez mais perto de a conseguir. A minha pessoa esteve comigo e trouxe-me novamente à minha vida. E que falta me fazia isso!

Relembrei-me quem eu era antes de ti, relembrei o quão feliz eu me sentia. E estou de volta! Agora sem ti, voltei. Durante tanto tempo fui apenas tua namorada, deixei que entrasses aos poucos em mim, que tomasses um lugar, que o extravasasses até não dar mais e deixei-me moldar à tua imagem. Deixei a minha autenticidade, as minhas crenças, o que me fazia ser eu, por ti. Para ser tua. Acabei por me desligar do meu mundo, das minhas pessoas, dos meus momentos para viver o nosso mundo, os nossos momentos só e apenas a dois.

Perdi-me em nós, toda eu era nós. Agora toda eu sou eu e apenas eu novamente. Agora o meu mundo não te tem a ocupar o espaço todo. Agora o meu tempo não é preferido a ser passado contigo nem dependente das tuas tarefas e dos teus horários. Agora o meu tempo é meu e só meu e dos meus.

Descobri que não preciso mais de ti. Descobri que me estou a redescobrir sozinha e que isso é o melhor. Contigo não perdi apenas tempo, não perdi apenas amigos, não perdi apenas crenças. Contigo perdi-me como mulher, perdi-me para te encontrar. Agora perdi-te para me encontrar. E é tão bom!

Foste o pior de mim sempre que achei que eras o melhor. Desvalorizaste, criticaste, deixaste-me pensar que não era suficiente, que nada chegava, que eu não poderia ser eu senão não te poderia ter a ti. Agora eu sou eu e não te quero a ti. Porque agora, agora sem ti, descobri que chego. Descobri que sou mulher o suficiente, querida o suficiente, magra o suficiente e mais do que suficiente em tudo em mim e que nunca vou deixar que ninguém que ache o contrário fique do meu lado. Agora sei que quem não me merece não me vai ter. Não vai ter nenhuma mudança minha, não vai ter nenhum tempo do que é só meu, não vai ter nada de tudo o que tu tiveste. Porque quando não se merece, não se tem. E tu nunca deverias ter tido.

Mas apesar de tudo foste a maior lição de vida que poderia ter tido e um obrigada sincero ao destino por isso. Por teres sido apenas isso.

Hoje viro a cara à tua arrogância, ignoro o teu ar de superioridade e sobretudo olho-te e não te reconheço. E viro a cara a isso também. A essa pessoa que és e da qual apenas reconheço alguns traços do rosto. Aquela que passa por mim e não me diz mais nada, não me faz sentir nada além de uma lembrança muito ténue do que tive durante um tempo. E do que perdi principalmente.

Agora olho-te e penso que não és alguém que eu conheci, muito menos com quem estive, muito muito ainda menos com quem partilhei tanto de tão bom. Essa pessoa que esteve comigo, que me fez viver uma ilusão morreu. Morreu para que eu pudesse renascer. Morreu para que eu pudesse voltar à vida. A minha vida, que me roubaste. E agora eu tenho-a, eu agarro-a com toda a força com as duas mãos e sinto que a tenho aos poucos de volta a ficar de novo comigo, em mim.

Foi o destino mas foste principalmente tu e eu. Vou fazer falta em ti, vou deixar um vazio nesse espaço que eu senti que ocupei, que era meu. Mas tu em mim não faltarás, não viverás mais e nunca mais entrarás. Ficas agora à porta, a assistir à minha ida, ao meu sucesso e verás, da primeira fila a minha felicidade. Verás de perto mas de tão longe o que tentaste mas não me conseguiste tirar. O meu eu, a mulher da tua vida, a pessoa mais do que suficiente. Assiste. Resiste. E arrepende-te. Sempre. Para sempre.


21-04-2015

You Might Also Like

7 comentários

  1. Que texto lindo!
    Gostei muito do teu blog :)

    beijinhos
    http://pretty-little-stories.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. PS: Já te seguia no instagram mas só hoje é que vim espreitar o blog :p

    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigadaa! :) também te sigo no Instagram há algum tempo e adoro o teu blog!! :D Beijinho*

      Eliminar
  3. Voltei a reler o texto e pensei: não foi preciso este texto para a escolher mas ainda bem que a escolhi :)
    Este espelho espelha também uma fase da minha vida... Boa ou má, faz parte de nós. Sempre deu para aprender qualquer coisa.. Bem-vinda :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ohh, fico tão feliz que tenhas gostado!
      São fases que um dia mais tarde acredito que tenham uma explicação e que possamos entender porque aconteceram e o que nos ensinaram*
      Obrigada pela oportunidade! :)

      Eliminar

Subscribe